Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Rosas, dama-da-noite, lavandas, gardênias, laranjeiras e até mesmo ervas aromáticas... Que tal levar todo esse perfume para o seu jardim e até mesmo para a sua casa? Muitas espécies podem perfumar a varanda, o jardim ou um cantinho da casa. Algumas combinações de aromas podem dar um toque todo especial. Prova disso é o efeito mágico e encantador que se obteve no jardim criado na livraria FNAC. Bastou algumas mini rosas espalhadas em caixas de laranja para enfeitar o espaço. E para completar, maças deram um ar especial à decoração.

Benedito_Abbud_-_jardim_perfumado_-_coluna_junho

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Embora seja difícil trabalhar com elementos de moda e tendências no paisagismo, essas duas manifestações são importantes de serem consideradas, entendidas e trabalhadas no dia-a-dia por mim e daqueles que se interessam pela área.

A moda tem um tempo de duração menor do que a tendência, ou seja, aquilo que hoje está em alta rapidamente estará em baixa. A moda é uma solução pronta em busca de lugares para ser colocada e aplicada. Nas décadas de 20 e 30, a arquitetura modernista trazia jardins que encontram na escultura dos cactos o formalismo ideal para contrapor com as inovadoras e, na época, muito estranhas linhas retas.

benedito_abbud_colunista

 

 

Na década de 50, o jardim na frente das casas, separado das calçadas apenas por gradis baixos que construíam uma leve barreira para cachorros vadios, privilegiava os “arranjos” de dracenas com agaves, cactos, espada de São Jorge, pedras e galhos secos, entre caminhos serpenteados, entendidos como românticos na época.

Tais caminhos levavam a um interior de móveis palitos com vasos em forma de cones, onde em geral vicejava um esplendido fícus elástica de folhas enormes e abundantes, de efeito contrastante naquele ambiente.

Por ser uma árvore enorme e de raízes agressivas, essa planta em pouco tempo destruiu vasos e, para ser reaproveitada, foi plantada em passeios públicos e quintais, que hoje são importantes na paisagem urbana de vários bairros paulistanos (embora suas raízes “levantem” o passeio e até alicerces das residências).

 

 

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Os novos condomínios de alto padrão quebram todos os paradigmas no segmento imobiliário de luxo no país. Até pouco tempo atrás, existia um inexplorado nicho de famílias que desejavam morar em casa, devido à busca de espaço, privacidade e contato com a natureza, mas agora os condomínios verticais estão oferecendo isso e muito mais.

benedito_abbud_-_a_arte_de_morar_bem5

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Hoje vamos retornar a série sobre sustentabilidade no paisagismo. Já falamos sobre o projeto em Parauapebas (PA) e no Parque Palácio da Cultura (AM). A idéia agora é abordar o case da Praça Victor Civita, em São Paulo, que abriga o Museu Aberto da Sustentabilidade.

benedito_abbud_-_praca_victor_civita8

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Hoje vamos continuar aquela série sobre as sustentabilidades no paisagismo. Vou mostrar para vocês o case da Pedra Branca, em Santa Catarina: o primeiro bairro com certificação Green Building, que foi escolhido pela Fundação Bill Clinton como um modelo dos projetos mais sustentáveis do mundo (o único projeto da América Latina).

Benedito_Abbud_-_bairro_pedra_branca_-SC

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Hoje vou começar uma série especial de textos a respeito dos quatro pilares sustentáveis sobre os quais nossos projetos buscam se apoiar: a sustentabilidade social, a cultural, a ambiental e a pessoal. A idéia é mostrar, por meio de cases, o potencial do paisagismo enquanto elemento de preservação do meio ambiente e da cultura de cada canto do pais, bem como de melhoria do bem-estar da situação em que os indivíduos se encontram na sociedade.

parauapebas_-_benedito_abbudO conceito de “acupunturas paisagísticas”

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

A vida nas grandes cidades não é exatamente fácil. Nem sempre se pode circular com prazer pelas ruas. Essa dificuldade está reforçando uma tendência que começou a se esboçar no fim da década passada: o encasulamento. Chamo de encasulamento a vontade de as pessoas ficarem em casa. Elas querem estar perto da família, querem receber os amigos, querem fazer programas culturais – tudo com o menor número possível de deslocamentos. É aí que a casa entra como um ninho, um lugar de aconchego, em que é possível fazer tudo isso de uma maneira mais agradável. Quem, afinal, não acha que sua casa é seu templo?

Benedito_Abbud_colunista

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive

Os Dendrobiuns já floresceram.

Os olhos de boneca, como são chamados popularmente, gostam mesmo é do frio. Nessa época, eles cobrem os xaxins e o tronco das árvores de rosa, branco e sulferino. Essas cores aparecem de forma espetacular com o ar fino do inverno e dão vida ao renegado espaço da piscina, que nessa época é muito mais visto do que utilizado.

O calor da primavera explode os Oncídiuns que começam a pincelar a paisagem aqui e ali de ouro. São pinceladas delicadas, um pouquinho de pontilhismo amarelo, no absoluto multitons de verde do cenário.

benedito_abbud_1

Pagina 3 de 4

Newsletters

Cadastre-se e receba  nossas novidades.

Siga-nos

Siga nossas redes sociais

facebook verde twitter verde Instragran verde

Últimas Matérias Publicadas

  • O paisagismo em empreendimentos dos novos tempos

  • Fazenda São José há mais de 74 anos é tradição e referência em Decks e Pérgolas

  • Garden seat invade a decoração

  • Vem aí a 3º edição do Congresso Nacional de Paisagismo Online, o Conapa

  • Uma perspectiva otimista para o mercado de paisagismo

  • 1