A principal revista eletrônica de Arquitetura Paisagísticado Brasil !

Jardins verticais integram ambientes urbanos com a natureza

 

Nesse cenário, os jardins verticais apresentam-se como alternativas que, além de estéticas e ornamentais, não exigem grandes espaços e, a exemplo de telhados verdes, podem promover conforto térmico, absorver águas pluviais e purificar o ar urbano pela absorção de poluentes. São essas e outras vantagens dos muros verdes que a GreenWall Ceramic apresenta aos visitantes da 3ª GreenBuilding Brasil, evento sobre construção sustentável, de 11 a 13 de setembro, no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

0.0greenwall1

Com relação à melhora do microclima, principalmente em ambientes fechados, soluções em painéis verticais funcionam como um sistema de refrigeração natural. “Estima-se que a diminuição da temperatura chegue a até 3 graus, o que pode trazer economia na conta de energia ao reduzir a necessidade do uso de aparelhos de ar-condicionado”, ressaltam os diretores da GreenWall Ceramic, Patricia Maia e Andre Miranda. A medida também favorece a queda nas taxas de gases de efeito estufa emitidos por aparelhos eletrônicos.

0.0greenwall6

Os jardins funcionam ainda como isolantes contra ruídos. Estudos têm demonstrado que as folhas das plantas podem atenuar sons por meio de reflexão e absorção de energia acústica. Além disso, são habitat para pequenos insetos e aves e em locais de trabalho, criam ambientes agradáveis e de bem-estar, o que pode, inclusive, traduzir-se em maior produtividade. 

Cerâmica

Além de beneficiar o clima e o meio ambiente, o sistema GreenWall Ceramic inova ao adotar o componente cerâmico no lugar das comuns treliças, fibras de coco ou vasos. “A estrutura em módulos cerâmicos contínuos permite o enraizamento horizontal e o crescimento livre das plantas”, destacam Patricia e Andre. Além dos benefícios já conhecidos, características técnicas que promovem segurança e excelente desempenho do sistema construído garantiram à empresa a obtenção do Laudo Falcão Bauer este ano.

0.0greenwall7

Os blocos cerâmicos também retêm umidade, permitindo que o sistema de irrigação embutido distribua a água de maneira uniforme e evite o encharque de samambaias, flores exóticas, temperos culinários, entre outras espécies. “Embora outros jardins verticais à base de vasos em aramados e suportes metálicos sejam instalados mais rapidamente, nunca terão a mesma durabilidade de um muro verde GreenWall Ceramic. Por ser muito semelhante a floreiras ou calhas empilhadas, a irrigação se torna mais fácil e possui um custo menor”, afirma Mario Jablonski, diretor técnico da Irrigmaster, parceira da GreenWall Ceramic na montagem dos sistemas de irrigação para os painéis da marca.

Irrigação sem desperdícios

O funcionamento da irrigação por gotejamento automático, que permite regular a quantidade de água, evitando desperdícios, também poderá ser conferido pessoalmente no estande da GreenWall Ceramic por quem visitar a GreenBuilding Brasil 2012. A Irrigmaster é uma das representantes no país do sistema de irrigação automatizado norte-americano Rain Bird, que trabalha o conceito de uso eficiente da água, preocupação justificada pelo fato de que 25% a 70% de toda a água utilizada no mundo é destinada a rega de jardins, de acordo com dados da própria Rain Bird International.

0.0greenwall2

“Em nossos projetos, dos mais simples aos sofisticados, sempre apresentamos soluções em que a utilização de água seja dosada para evitar desperdícios”, explica Mario. Após a definição das plantas que vão ocupar o jardim vertical, o próximo passo é pensar na necessidade específica de água de cada espécie de modo que a irrigação ocorra nas horas do dia mais apropriadas e mantenha a saúde das plantas. Com a automatização do sistema, evita-se ainda, por exemplo, a rega de calçadas ou de partes onde não há vegetação.

0.0greenwall4

Mario acrescenta que o reuso de água para a rega também tem caminhado paralelamente aos novos projetos, porém, esse tipo de irrigação ainda esbarra nos custos elevados devido ao espaço necessário e pela necessidade de reservatórios de grandes volumes. “Para reutilizar água para fins de rega de jardins, são necessários ainda cuidados especiais para evitar a proliferação de materiais orgânicos que, ao longo do tempo, obstruem tubulações e emissores, com consequências graves e até perda total do sistema”, conclui Mario.

Laudo Falcão Bauer

Em fevereiro de 2012, a GreenWall Ceramic realizou junto ao Instituto Falcão Bauer da Qualidade (IBFQ) estudos e ensaios técnicos para atestar a resistência dos módulos cerâmicos na construção de painéis verticais. Uma ação que demonstra o interesse da marca em atestar ao mercado da construção civil sustentável a eficiência e o desempenho seguro do produto, além dos métodos mais adequados para a sua utilização. O Laudo Falcão Bauer aponta especificações técnicas para tração, aderência e fixação do módulo cerâmico GreenWall Ceramic na parede de alvenaria.

0.0greenwall3

Estudos Internacionais

Medições realizadas no Japão mostraram uma diferença de 15 graus nos ambientes com muros verdes em relação a locais sem a vegetação. A adoção dos jardins verticais em fábricas da empresa Kyocera, em Tóquio, suspendeu o uso de aparelhos de ar-condicionado.

Embora não muito densa, a folhagem de muros verdes é capaz de absorver dióxido de carbono, um dos gases do efeito estufa. Também no Japão, estudos calcularam que 1m2 de folhagem “sequestra” por ano 3,5kg de CO2. Conclusão: em um ano, um jardim vertical de 4m2 absorverá 14kg de CO2, o equivalente ao que uma espécie, como o cedro, recolhe.

0.0greenwall5

Pesquisadores das Universidades de Birmingham e Lancaster, na Inglaterra, concluíram que muros verdes em vales urbanos – prédios altos alinhados em dois lados de uma mesma rua – poderiam reduzir a poluição do ar em até 30% no Reino Unido. Os estudos por meio de modelos virtuais revelaram que os jardins verticais podem ser mais eficazes na captura de poluentes do que as árvores em parques e nas ruas e os telhados verdes.

História GreenWall Ceramic

A presença de vegetação em paredes e muros verdes é um hábito que percorre a história do paisagismo ao longo do tempo (quem já não ouviu falar dos Jardins Suspensos da Babilônia?), porém, nos últimos 10 anos há um interesse crescente pela implantação de jardins verticais, o que comprova que é possível integrar vegetação à arquitetura para proporcionar qualidade de vida, melhora do conforto térmico e beleza visual. “A ideia do uso de potes e vasos cerâmicos não é de hoje, povos antigos já utilizavam a cerâmica como principal material para cultivo e condicionamento de plantas e vegetação, até água era conservada em potes cerâmicos, daí vêm os famosos filtros e moringas ainda hoje utilizados” afirma Patricia Maia, diretora comercial da GreenWall Ceramic.

0.0greenwall9

Principalmente nos grandes centros urbanos, apartamentos e escritórios estão sendo projetados em áreas cada vez menores, o que exige funcionalidade e praticidade nos espaços construídos. Nesse cenário o sistema GreenWall Ceramic garante a presença do verde nas edificações urbanas e torna-se uma das soluções mais adequadas em ambientes de diversos tamanhos e com amplas possibilidades de plantas arquitetônicas.

GreenWall Ceramic

Mais informações: www.greenwallceramic.com.br

Onde comprar: 0800.7726003 - vendas por telefone para qualquer cidade brasileira.

Material: Pitanga Comunicação

Créditos de imagens: Evelyn Muller e Wagner Silveira.


Publicidade

Revista Paisagismo em Fogo © 2020. Todos direitos reservados. Por Go Up Publicidade